Comissão de Qualidade e Segurança da Nova Zelândia

HQSC

Contexto

A Comissão de Qualidade e Segurança da Nova Zelândia (New Zealand’s Health Quality & Safety Commission, em Inglês) foi criada para assegurar que todos os Neozelandeses tivessem os melhores cuidados de saúde e à pessoa com deficiência tendo em conta os recursos disponíveis. O seu raio de acção é muito abrangente e inclui: providenciar aconselhamento ao Ministro da Saúde em como a qualidade e segurança na prestação de serviços de suporte à saúde à pessoa com deficiência podem ser melhorados; conduzir e coordenar melhoramentos na segurança e qualidade da prestação de cuidados de saúde; identificar indicadores chave de saúde e segurança (tais como acidentes que resultem em lesões ou morte) para informar, reportar e monitorizar melhoras na segurança e qualidade, incluindo o cumprimento em relação a metas nacionais.

Catherine Gerard é analista sénior em Qualidade e Avaliação da prestação de cuidados de Saúde na Comissão. Trabalha com Richard Hamblin no Atlas Neozelandês das Variações nos Cuidados de Saúde e também no desenvolvimento de medidas de qualidade e segurança.

O Começo

Na Nova Zelândia, o Ministro da Saúde é responsável pela recolha de dados sobre saúde e à pessoa com deficiência a nível nacional. Uma grande quantidade de dados é recolhida e os tópicos abrangidos incluem: eventos hospitalares, farmacêuticas, serviços de maternidade, testes de laboratório, registos de saúde mental e registos de cancro.

A Comissão combina todos estes dados para identificar variações em áreas e tópicos seleccionados e analisa-os para os expor em apresentações direccionadas a diferentes partes interessadas (tais como profissionais de saúde, gestores, planeadores, gestores de fundos hospitalares e investigadores). A comissão escolheu InstantAtlas por ser o software de mapas online a garantir a melhor ferramenta de apresentação online para realçar as variações.

“A ideia era apresentar os dados aos utilizadores de uma forma interactiva”, diz Catherine. “A maneira segundo a qual os dados nacionais têm sido apresentados ao longo do tempo não tem sido a mais simples.”

De encontro às necessidades

O Atlas Neozelandês das Variações nos Cuidados de Saúde mostra agora mapas fáceis de consultar, gráficos, tabelas e comentários que realçam as variações por área geográfica e uso de informação de serviços específicos de saúde.

O Atlas foi desenhado para estimular o debate sobre como as variações existem ao invés de fazer julgamentos sobre qual seria o resultado ou nível ‘ideal’ da prestação de serviços, com o objectivo de os melhorar. As áreas a analisar no Atlas são escolhidas por um grupo de especialistas clínicos e consumidores, baseadas numa lista de critérios tais como incapacidade causada pela doença, o potencial para modificar e identificar variações, a oportunidade para reduzir desigualdades, e o alinhamento com iniciativas já existentes de melhoramento de qualidade e programas de trabalho nacionais.

Catherine diz: “Ter profissionais de saúde envolvidos fez sempre parte da nossa abordagem e o Atlas tem-lhes dado uma nova perspectiva daquilo que na prática está a acontecer,” diz. “É uma boa maneira de apresentar dados nacionais interactivamente e de ter pessoas envolvidas, ajudando-as a absorver o conteúdo rapidamente.”

HQSC-Cardiovascular-Atlas

Desenvolvimentos Futuros

A Comissão está a considerar uma maneira de apresentar variações a nível regional. “ Em alguns dos nossos dados há uma variação geográfica limitada mas ao mesmo tempo consistente. É importante mostrar isto não dando demasiada ênfase à variação regional,” diz Catherine. “ Vamos continuar a desenvolver novos atlas ao longo dos próximos anos e planeamos continuar a adicionar domínios e melhorar o que já temos.”

Benefícios Chave

  • O Atlas Neozelandês das Variações nos Cuidados de Saúde está a ajudar a Comissão a realçar a variação na provisão de cuidados de saúde a um nível regional.
  • A apresentação visual de dados tem sido útil a um grande leque de utilizadores.
  • Está a ajudar a estimular questões e debates sobre os cuidados de saúde necessários a este nível.
  • A apresentação interactiva ajuda os utilizadores a interpretar rapidamente uma grande quantidade de dados.
  • O Atlas providenciou um foco para um programa de trabalho que vai continuar a provocar debates sobre a prestação de cuidados.
Anúncios