Boas Festas, são os votos de toda a equipe InstantAtlas!

As festas de Natal e Ano Novo vêm chegando e resolvemos trazer a todos vocês um pouco de Edimburgo, para lhe dar uma noção do que acontece aqui durante a pausa das festas. Você pode não saber, mas até 1950 o Natal não foi celebrado na Escócia. Oliver Cromwell, que governou o Reino Unido, o baniu em 1647. Embora a proibição tenha sido levantada na Inglaterra com a queda de Cromwell, na Escócia continuou. Durante esse tempo, a Igreja Presbiteriana continuou a desencorajar as celebrações de Natal e as pessoas que foram contra essa proibição sofreram severas punições. Não era nem mesmo um feriado público até 1958. Por isso, se a intenção é celebrar um Natal Escocês, se deve trabalhar no dia de Natal.

Muitos dos nossos costumes de Natal vêm dos Estados Unidos da América ou Inglaterra. O almoço de Natal convencional inclui caldo de carne Scotch, salmão fumado, peru assado, batatas assadas, cenouras, couves de bruxelas, pudim de Natal e creme brandy. Um pudim conhecido como bolinho Clootie é uma sobremesa tradicional de Natal na Escócia. As crianças o comem com molho de creme enquanto os adultos o preferem com rum ou whisky. Bolos Bannock, feitos de farinha de aveia, também são tradicionalmente consumidos durante o Natal.

Todos os anos, Edimburgo proporciona a maior festa de rua de Ano Novo do mundo, conhecida simplesmente como Hogmanay Edimburgo. Mais de 100 mil foliões desfrutam de música em Princes Street Gardens e, em toda a cidade à meia-noite, há fogos de artifício em todas as sete colinas que circundam a cidade.

Gelo e neve  são característica regular do Inverno escocês, por isso nós nunca estamos muito longe de um pico coberto de neve. No ano passado, o pessoal InstantAtlas aproveitou a pausa de Natal para se aventurar na neve. Aqui estão algumas fotos para ter uma ideia do que fizemos.

Você sabia?…

O Castelo de Edimburgo, que domina o horizonte da cidade, é a atração mais popular na Escócia, com mais de um milhão de visitantes por ano. O Iate Real Britannia serviu a família real por mais de 40 anos (1954-1997) e é o último de uma longa linha de Iates Reais. Sua nova casa permanente é a Ocean Terminal, no porto histórico de Leith, onde os visitantes podem agora explorar cada deck e ver muitas peças da história real.

O romancista e poeta escocês Robert Louis Balfour Stevenson nasceu em Edimburgo. Os seus livros mais conhecidos incluem ‘A Ilha do Tesouro’, ‘Sequestrado’, e o ‘Estranho Caso do Dr. Jekyll e Sr. Hyde’. Uma celebridade literária durante sua vida, Stevenson agora está entre os 26 autores mais traduzidos no mundo.

Sean Connery cresceu em Edimburgo e, em menino, entregava leite no Fettes College, onde o personagem fictício de James Bond foi educado.

JK Rowling, autora da famosa série Harry Potter, escreveu seu primeiro romance ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal’ num café de Edimburgo.

Alexander Graham Bell, o inventor do telefone, nasceu em Edimburgo. Como seu pai, Bell foi um professor de surdos. Foi primeiro para o Canadá e depois para os Estados Unidos, onde em 1873 foi nomeado professor na Escola de Oratória, na Universidade de Boston.

No Old Ground Burial Calton, no centro de Edimburgo, há um memorial aos soldados Escoceses, que morreram na Guerra Civil Americana e uma estátua de Abraham Lincoln – a primeira erguida fora dos EUA.

Sir Arthur Conan Doyle, o criador de Sherlock Holmes, nasceu em Edimburgo e diz-se ter-se inpirado no Professor Joseph Bell, presidente do Royal College of Surgeons of Edinburgh, para criar o famoso detective.

Alguns dos filmes que foram filmados em Edimburgo e nos distritos circundantes incluem: ‘The 39 Steps’, ‘O Primeiro de Miss Jean Brodie’ , ‘Judas’ e ‘Mary Reilly’ , e a série de televisão ‘Rebus’, dos romances de Ian Rankin.

Anúncios