Observatório Nacional da Obesidade

Observatório Nacional da Obesidade

O Observatório Nacional da Obesidade (National Obesity Observatory; (NOO)) foi fundado em Dezembro de 2007 e uma das suas funções primordiais é desenvolver ferramentas de análise e apresentação de dados, bem como descrever e mapear a informação relativa ao peso da população e de todos os indicadores associados.

O Observatório é membro da Associação dos Observatórios de Saúde Publica (Association of Public Health Observatories), com sede em Oxford e trabalha a par com o Observatório de Saúde Pública do Sudeste (South East Public Health Observatory). Actua em estreita colaboração com um grande número de organizações e fornece informação de suporte a legisladores e profissionais envolvidos na questão da obesidade e temas relacionados.

O começo

O Observatório tem acesso a uma grande quantidade de dados, provenientes de várias fontes, desde Consórcios de Cuidados Primários de Saúde (Primary Care Trust;(PCT)) a Autoridades Locais (Local Authority; (LA)). Pretendia encontrar um modo de juntar toda esta a informação de modo a prevenir a duplicação de esforços e também encontrar uma maneira de apresentar os dados de uma maneira fácil de interpretar.

Indo de encontro às necessidades 

Utilizar InstantAtlas permitiu ao Observatório criar um conjunto de atlas online; estas ferramentas permitem aos utilizadores examinar dados sobre obesidade, os seus determinantes e doenças associadas em adultos e crianças. Os Atlas Infantis incluem dados do Programa Nacional de Medição Infantil  (National Child Measurement Programme; (NCMP)) de 2008/2009. O Observatório continua desenvolvendo essas ferramentas interactivas, adicionando mais indicadores e funcionalidades.

Caroline Ridler, Analista Sénior de Informação de Saúde Pública, do Observatório de Saúde Pública do Sudeste, diz que a maioria dos utilizadores que consultam os atlas são profissionais dos Consórcios de Cuidados Primários de Saúde mas acredita que qualquer pessoa que esteja procurando informação sobre a Obesidade vai achá-los muito interessantes.

Desenvolvendo o projecto 

O Observatório fez um inquérito para sondar se os relatórios publicados tinham sido úteis e o feedback foi muito positivo. Também se observou no “Google Analytics” quem tinha demonstrado interesse nos mesmos. Acabou por se verificar que essa atenção vem de todo o mundo. A maior parte de Universidades e Departamentos de Estado dos Estados Unidos da América e Europa.

Processar e assegurar a qualidade dos dados requer tempo. Mas para o team, não foi difícil utilizar InstantAtlas e os diferentes templates foram muito úteis neste trabalho.

Clique nas imagens para ver os relatórios do Observatório, criados com a aplicação InstantAtlas 

O Observatório pretende adicionar indicadores nos Atlas online e continua actualizando os indicadores actuais. Para além disso, o team quer simplificar a utilização para que os interessados possam eles mesmos descarregar os dados em vez de fazer este pedido ao Observatório.

Benefícios Chave

Com a aplicação InstantAtlas, o Observatório pode acumular dados provenientes de inúmeras fontes. Ao mesmo tempo, os atlas online têm assegurado:

  • Que uma grande quantidade de dados é apresentada de maneira pertinente.
  • A despertar interesse sobre o tema da obesidade – particularmente sobre os dados de obesidade infantil.
  • Ajudar os Consórcios de Cuidados Primários de Saúde e as Autoridades Locais a apresentar os dados a um nível local.

Caroline Ridler expressou:

“O Observatório necessita de um software que seja de manejo fácil. O facto de podermos utilizar os templates InstantAtlas poupa-nos tempo e ajuda-nos a apresentar dados complexos num formato simples e acessível”.

Anúncios