Observatório de Saúde Infantil e Materna

Contexto

O Observatório de Saúde Infantil e Materna (em Inglês: Child and Maternal Health Observatory- ChiMat) é um Observatório de Saúde Pública que fornece uma gama muito ampla de dados oficiais, evidências e práticas relacionadas com a saúde infantil, juvenil e materna.

Esse órgão é parte do Observatório de Saúde Publica de Yorkshire e Humber (em Inglês: Yorkshire and Humber Public Health Observatory -YHPHO).

David Wells, Director em funções e responsável pela rede local do Observatório nos disse que o conceito básico por detrás desse observatório é disponibilizar informação para os delegados de serviços de saúde infantil e materna.

“O nível de investimento nesta área é relativamente baixo e muitas vezes você encontra delegados de trabalho sem o nível de apoio que necessitam. Então, o que queríamos era tornar a informação disponível o mais rápido possível. A ideia era reuni-la e analisá-la e, dessa maneira, reduzir a carga de trabalho que esses delegados tinham no passado”.

O começo

David diz que reunir dados de diversas fontes foi um autêntico desafio. “Muitas vezes é difícil encontrar utilizadores especializados e temos de recorrer a muitas outras fontes”, diz. Isto inclui  o The Office for National Statistics, a base de dados do Hospital Episode Statistics e resultados de inquéritos do Care Quality Commission. A aplicação InstantAtlas tinha 3 funcionalidades que interessavam especialmente ao Observatório de Saúde Infantil e Materna:

  • A possibilidade de agregar dados num só lugar, permitindo fazer o download de informação básica para análise local;
  • O uso de um formato visualmente apelativo que ajudasse não-especialistas a compreender tendências;
  • A função “gerar relatório”, que permitisse aos usuários gerar relatórios à sua medida e incorporá-los noutros relatórios.

(clique no relatório do ChiMat)

De encontro aos objectivos

De acordo com David, o foco inicial foi disponibilizar informação que pudesse ser utilizada para melhorar a delegação de serviços de saúde infantil e materna. Contudo, o Observatório de Saúde Infantil e Materna constatou que muito pessoal clínico estava também a utilizar a informação e a criar relatórios. Os questionários feitos aos utilizadores frequentes do Observatório de Saúde Infantil e Materna comprovaram que uma audiência mais vasta estava a utilizar os relatórios, achando-os muito úteis.

Desenvolvimentos Futuros

O Observatório de Saúde Infantil e Materna vai adicionar conjuntos de dados relacionados com saúde infantil no final desse ano. Isso vai ajudar a criar perfis e relatórios infantis adicionais – áreas que serão incluídas serão as de crianças em risco e crianças com problemas mentais. Prevenção de acidentes e bem-estar emocional também estão na lista, bem como gravidez na adolescência, vacinação e imunização, saúde bucal e comportamentos saudáveis.

“Os delegados trabalham localmente com todos esses assuntos”, diz David.

Beneficios Chave

  • A apresentação de dados ajudou o Observatório de Saúde Infantil e Materna a atingir uma audiência mais vasta;
  • O Observatório acredita que contribuiu para uma potencial redução de despesas do Serviço Nacional de Saúde  – o tempo poupado em procurar e interpretar dados. A duplicação de esforços também foi reduzida.
  • O Observatório ajudou os delegados e outras organizações a referenciar serviços, utilizando uma base de dados comummente aceite e partilhada.

Anúncios