Instituto de Políticas Sanitárias, Universidade do Texas, EUA

Contexto

O “Institute for Health Policy” (IHP) encontra-se na Escola de Saúde Pública, na Universidade do Texas e contribui para melhorar a saúde pública, desenvolvendo, de uma maneira criativa, modos para diminuir o fosso entre a pesquisa científica, programas práticos e soluções políticas, com especial foco na região do Texas e nas proximidades da fronteira do Texas com o México.

O objectivo principal é partilhar dados sanitários de uma maneira fácil de compreender e utilizar. Dentro desta linha, contribuirá também para facilitar o acesso aos resultados do mais recente inquérito “2010 Health of Houston”, que foi realizado pela primeira vez este ano. Este documento foi baseado no inquérito sanitário da Califórnia, que é o maior ao nível estadual nos EUA. Políticos e responsáveis pela criação de políticas utilizam-no para melhorar a saúde pública na Califórnia.

Entrevistámos Thomas Reynolds, investigador associado do IHP, que já possuía experiência com tecnologias de Sistemas de Informação Geográficos (SIG) e que tinha participado no desenvolvimento de sistemas de informação disponíveis na internet, que comportam dados sanitários, locais e regionais.

Thomas explica que o inquérito é feito a cada dois anos, facilitando assim um estudo longitudinal dos dados sanitários dentro da região Metropolitana de Houston. Ainda que a base de dados principal não esteja disponível neste momento, o IHP está a utilizar InstantAtlas para a  apresentação interactiva de dados estatísticos de extrema importância. Um exemplo é o inquérito de “Factores de Comportamentos de Risco” (BRFS – Behavioural Risk Factor Survey). A imagem abaixo mostra um dos relatórios que são utilizados actualmente no uso dos SIG, nos cursos superiores de Epidemiologia. (Clique na imagem)

Comparação de Factores de Comportamentos de Risco na Comunidade de Houston 1

Cumprir os requisitos

Os estudantes são os que mais utilizam o InstantAtlas. Thomas diz que o IHP também trabalha com organizações comunitárias, inclusivé as que solicitam financiamento. A vantagem para estas organizações é que não têm de contratar especialistas que ajudem a estipular as necessidades comunitárias. “Compreender os padrões de privação é importante para estas organizações porque, inevitavelmente, ajuda ao seu financiamento”, diz-nos Tomas. Ele acrescenta, que os mapas, tabelas e gráficos interactivos da InstantAtlas são exportados para PDF e depois incluídos nos dossiers de solicitação para financiamento.

Fazendo o projecto funcionar

Thomas diz que a ferramenta de Perfil de Área do InstantAtlas  é muito útil. “Uma coisa que eu gosto acerca desta aplicação, é que uma vez definido um modelo, todos os dados novos podem ser importados, permitindo-me produzir novos relatórios muito rapidamente. Os meus colegas de trabalho gostaram muito da interactividade e acharam a aplicação InstantATlas muito interessante e fácil de utilizar.”

Thomas acredita que o software de visualização de dados se vai tornar um aspecto importante do trabalho futuro do IHP e que uma vez prontos os resultados do inquérito, a aplicação InstantAtlas vai ter um papel fundamental em assegurar que a informação atinge uma audiência alargada.

Benefícios Chave

  • O IHP está a disponibilizar a informação de uma maneira visualmente estimulante para os estudantes;
  • As organizações comunitárias não têm de recorrer a serviços de especialistas que os ajudem a obter financiamentos;
  • As ferramentas de apresentação de dados são vitais para explicar os resultados do inquérito “2010 Health of Houston”;
  • Os utilizadores tem à sua disposição uma aplicação de apresentação de dados e análise muito fácil de interpretar e utilizar.
Anúncios